Celso Martins – Os Comunas: Álvaro Ventura e o PCB Catarinense [PDF]

Em comemoração aos 100 anos do Partido Comunista Brasileiro, o TraduAgindo publica o livro “Os Comunas: Álvaro Ventura e o PCB Catarinense” do jornalista Celso Martins.

A obra trata da história dos comunistas no estado de Santa Catarina durante grande parte do século XX, desde a sua fundação na década de 20 até sua perseguição intensa durante o regime militar.

A presente edição está esgotada fisicamente e fora de circulação no mercado editorial há décadas, buscamos desta forma trazer mais visibilidade para a luta dos comunistas catarinenses através da publicação dessa digitalização do livro.

Segue o link para baixar a obra e a transcrição da nota do autor redigida por Celso Martins.

Nota do Autor

O presente trabalho é fruto de pesquisas e arquivamento de papéis e documentos, desde minha entrada no extinto PCB, em meados de 1975, até a presente data, apesar de ter me desligado informalmente da agremiação a partir de 1986. Durante o tempo da militância clandestina, ouviram-se muitas narrativas, quase todas no limiar entre a lenda e a verdade histórica. A primeira sistematização da história do PCB Catarinense foi feita em 1982 pelo jornalista Luís Carlos Cancelier, com o apoio e cobertura deste autor e outros militantes. Uma sequencia de três matérias foi publicada no jornal O Estado daquele ano.

Mais recentemente, o veterano comunista Manoel Alves Ribeiro, já falecido, lançou o preciso Caminho, testemunho das lutas e amarguras, das dores e alegrias de quase 50 anos de efetiva atuação na organização partidária. As informações na presente obra tem como base esse livro, mais oito horas de gravações, em diversas oportunidades, de depoimento, conversas e recordações do próprio Mimo. Uma entrevista dada por Álvaro Ventura aos jornalistas Laudelino José Sardá e Nelson Rolim de Moura foi usada como roteiro para a reconstituição da trajetória do ex-deputado.

Essa foi a base da obra. Para chegar ao resultado final foram necessárias várias outras entrevistas com velhos membros do PCB e seus familiares, além da leitura de periódicos, livros e folhetos. Destaque para os depoimentos pelo filho de Álvaro, João Ventura, que não só forneceu todos os documentos, fotos e informações possíveis, como percorreu com o autor alguns dos lugares frequentados pelo pai ao longo dos anos.

Cerca de 70% dos textos foram redigidos em Laguna, durante o carnaval e quaresma de 1994. O restante foi concluído em Florianópolis. A convivência e o contato direto com a maioria dos personagens do livro, ou seus descendentes, dariam um capítulo à parte. Todos tem orgulho do passado e consciência de que foi cumprido um papel histórico, em especial na luta pela melhoria das condições de vida e salário dos trabalhadores. Alguns entendem que se encerrou um ciclo. Outros mantém uma fé inabalável no socialismo como futuro para a humanidade.

Devo registrar ainda que bem poucos parentes dos velhos comunistas se negaram a fornecer informações. Esses foram movidos pelo medo que ainda existe de uma recaída repressiva. por isso continuam guardando seus segredos com muito cuidado, alguns dos quais vão acabar desaparecendo, pois estão apenas nas memórias. Certas lacunas existem no trabalho. Espero que possamos servir de ponto de partida para o aparecimento de novos documentos e testemunhos e novos escritos sobre o assunto. Não oferece uma obra acabada, mas fragmentos e personagens reunidos, lutando por justiça social e bem-estar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close